A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Sonetos
 
ÁGUAS TURVAS
Por: Milton Menezes

por horizontes negros da vida afora
pairam indagações, dúvidas perenes
e à noite ressoa o alarme de sirenes
que no crepúsculo te fazem ir embora

no átimo de angústia no terror da hora
toma teu chapéu com gestos solenes
caminha em silêncio a passos serenes
e adentra no cais a tua nave-senhora

se, singrando nas maresias nevoentas,
teu barco avançar pelo mar profundo
deixe teu brasão brilhar por tormentas

solta âncora, e levante velas ao mundo
seguindo por águas turvas, turbulentas
mesmo se a quilha estiver indo ao fundo

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: eFDG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.