A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Show do cercadinho para a ONU?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Nem toda plateia aplaude o mesmo artista


A sessão da CPI da Pandemia desta quinta-feira (23/09/21) quase chega às vias de fato entre os senadores Renan Calheiros, o relator, e Jorginho Mello, um defensor do presidente Bolsonaro. Sobrou xingamentos de parte a parte, sendo necessária a intervenção de terceiros para evitar um final infeliz. Mas as táticas dos participantes, seja de que lado estiverem, são visíveis para a população. Se o depoente, no caso o empresário Danilo Trento, diretor da Precisa Medicamentos ficar encurralado, a turma bolsonarista sabe o que fazer – está lá para isso mesmo.
O fato é que o rumo da CPI mudou porque as investigações focaram no suspeito esquema de corrupção na aquisição das vacinas Covaxin. Superfaturamento, empresas inidôneas, carta de fiança sem lastro, tráfico de influência... tudo que a transparência na contramão da lisura que esta gestão coloca acima de todos. A população viu que se chegou ao absurdo de um depoente não poder dizer qual o endereço da sua empresa. O que isso tem de incriminatório? Vários envolvidos possuíam o mesmo endereço nos documentos que a Comissão teve acesso. Isso é normal?
Mas o que a oposição ao governo destacou como vergonha e mentiras foram as declarações do presidente da República na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York. Ele disse que o auxílio-emergencial pago no Brasil foi de 800 dólares para 60 milhões de pessoas. Quantos receberam este valor? Falou que o Brasil teve o melhor desempenho entre os emergentes. De onde tirou isso? Entre tantas outras inverdades declaradas, mais parecia o costumeiro discurso do cercadinho do Palácio da Alvorada que ele faz para os seus seguidores.
Entre a vergonha e os aplausos que os opositores e os fãs manifestaram, existe os fatos comprovados. Será que o líder de um país não sente nenhuma responsabilidade ao fazer declarações que não correspondem com os registros oficiais? Qual o objetivo de mostrar ao mundo um comportamento que espanta as possíveis parcerias comerciais? Talvez a ideia de que ninguém pode questionar suas afirmações extrapolou o famoso cercadinho, mesmo que a plateia seja diferente e veja o otimismo exagerado de outra forma. Investidor estrangeiro não é tão bobo.
Alguns analistas políticos viram o discurso do presidente Bolsonaro como marketing de campanha eleitoral. Ressaltar que o país se livrou do socialismo com a sua eleição? Quantos viram isso acontecer nas gestões petistas? Parece que sem nada para mostrar ao mundo, o Mito requenta velhos assuntos que pouco importam no momento. Será que alguém tem de lembrá-lo que o Muro de Berlim foi derrubado há mais de 30 anos? Ou que a China comunista é um dos maiores parceiros comerciais do Brasil? Ele não percebeu que muro não isola mais a ideologia.
A notícia que o nosso ministro da Saúde, o tal do Queiroga, ficou em quarentena porque contraiu a Covid-19 durante a permanência da comitiva presidencial em Nova York, Estados Unidos, virou assunto do dia. O fato só foi ofuscado pelo dedo médio da mão que ele mostrou aos que protestaram contra a forma de combater a Pandemia, na saída do local onde a comitiva presidencial estava hospedada. Se esse tipo de reação demorou para seguir o padrão do chefe dele, agora está confirmado que a política foi perfeitamente assimilada pela equipe.
Curiosamente o excelente desempenho anunciado pelo presidente Bolsonaro na abertura da Assembleia Geral das Nações Unidas vai contra os dados noticiados pela mídia. O país soube que o juro cobrado no Brasil é o segundo mais alto do mundo, tomando da Rússia esse lugar indesejado no pódio. Alguém explica como um alto desemprego, inflação alta, crise energética, falência de empresas, fuga de investimentos externos e alta taxa de juro nos coloca no topo do desempenho dos emergentes? Especialistas não servem para nada, segundo o Mito, portanto...


J R Ichihara
24/09/2021

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FDLT (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.