A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Prévia de uma eleição acirrada
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Jogo sujo como recurso contra adversários?

Uma ação da Polícia Federal de busca e apreensão nas residências dos irmãos Cid e Ciro Gomes, este pré-candidato à presidência da República pelo PDT nas próximas eleições de 2022, agitou os noticiários do país. A alegação da Justiça Federal do Ceará foi a investigação de fraudes e propinas na construção do estádio Arena Castelão, para a Copa do Mundo de 2014. Muitos estranharam o tempo que passou para o assunto vir à tona, além de não fazer sentido envolver alguém que sequer ocupava cargo público na época das obras; outros viram ação palaciana nisso.
A maioria que acompanha a política no país conhece a postura do Ciro Gomes quando fala sobre corrupção e outras situações que envolvem verba pública. Ele não economiza nas palavras. Muitos o acham o mais preparado para assumir o comando do país, apesar dos momentos de desequilíbrio emocional inadequados para quem ocupa este cargo. O fato é que nunca encontraram motivos para chamá-lo de corrupto por ter sido prefeito de Fortaleza e governador do Ceará, bem como deputado federal e ministro de Estado. Por que isso agora?
Infelizmente o meio político é cheio de insinuações sobre a reputação das pessoas. O pior é que muitos sequer procuram saber do porquê das ações e analisar sem levar em consideração as manobras habituais para a desconstrução de uma imagem. Se havia suspeitas de fraudes e esquema de propina nas obras... Por que só agora isso precisa ser investigado e trazido à público? Quantos mudarão de opinião somente por causa disso? As explicações do Ciro manterão a sua ficha limpa imaculada no uso dos recursos públicos? Ou a sua máscara caiu para alguns eleitores?
O fato é que muitos ainda guardam mágoas dele por causa da viagem a Paris no segundo turno que elegeu Jair Bolsonaro. Ainda mais por não declarar apoio ao finalista do PT Fernando Haddad. Mas o que fizeram com ele agora nada tem a ver com a sua decisão na eleição passada. Ele nunca apoiou as ações do juiz Sergio Moro no julgamento do Lula, muito menos a forma como tiraram a Dilma Rousseff da presidência da República. Portanto, o manifesto de solidariedade do Lula contra a ação da PF, mostrou que a maturidade deve estar acima das divergências políticas.
Mas estranhar ocorrências desta natureza no ambiente político é para principiante. O que se fala deve ser muito bem pensado porque o mundo dá voltas. Quantos falam cobras e lagartos sobre determinada gestão, mas quando assumem fazem exatamente igual ou pior que os seus alvos de crítica. Basta mostrar alguns vídeos antigos do atual presidente e comparar com o seu comportamento sentado na cadeira de onde só sai pelas mãos de Deus. Portanto, questionamento é bem diferente de acusação, apesar de muitos não entenderem desta forma. Quantos resistem?
Sabe-se que as eleições presidenciais ainda estão longe, mas os movimentos nos bastidores, as costuras de acordos e alianças, o estoque de petardos contra os adversários, a estratégia de contra-ataque já estão no planejamento das campanhas. Daí que os pontos vulneráveis de cada candidato precisam ser cuidadosamente fortalecidos porque serão os alvos dos concorrentes. O que se vê atualmente não vislumbra uma disputa civilizada de parte a parte. Talvez até o assunto da corrupção e os vazamentos sejam os preferidos do cardápio oferecido.
Provavelmente quem está no poder atualmente tem mais a explicar que os outros candidatos. Afinal ele é o responsável pela condução do país. Culpar os outros Poderes e as Instituições não justificam um desempenho inaceitável para o contribuinte que nada tem a ver com isso. O dono da caneta é o único que pode explicar o porquê de estarmos nesta situação – para isso foi eleito de forma livre pela maioria da população. Falar que é difícil governar com tanto impedimento legal não resolve. E daí? Por que aceitou o desafio? Ele não sabia que era assim?
Uma certeza todos podem ter: a calmaria sofrerá um abalo tão logo o jogo comece para valer! Quem estiver liderando as pesquisas que se cuide porque será o centro da artilharia pesada dos demais. Como ninguém é santo, a baixaria pode transformar um simples ato do dia a dia num fato inaceitável, merecedor de cadeia e banimento da vida pública. Portanto, se os irmãos Gomes nada têm para esconder, mas muito para explicar, imaginem as pessoas públicas que deveriam responder por muitas irregularidades em que são denunciados. Isso não é para qualquer um!

J R Ichihara
18/12/2021

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: BdbQ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.