A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Prosa
 
RECONHECENDO MINHAS SOMBRAS
Por: HEVERTON VINICIUS





Como dói reconhecer nossas sombras.
Me interiorizei, passei a prestar mais atenção ao que acontece dentro de mim.
Observo a maior parte dos meus pensamentos, não todos...
São muitos durante o dia.
Também me aparecem situações, ou em conversas , em cenas de filmes, ou mesmo do cotidiano de outras pessoas, e de repente aquilo me remete à alguma situação da minha vida onde me faz surgir uma certa frustração, uma dor, um sentimento muito desconfortável.
É ruim sentir tudo isso?
Sim... Muito.
Para mim é algo muito desafiador.
Aí logo vem na mente todas aquelas perguntas e autocrítica....
"Por quê fiz daquele jeito?"
"...Devia ter feito diferente."
"E se eu tivesse agido de outra forma?"
"E se eu tivesse falado isso ou aquilo?"
"E se eu tivesse feito, ou não, isso ou aquilo?"

Caramba...
Minha cabeça trabalha a mil...
E tem dias que os questionamentos parecem infinitos.
Mesmo me ocupando com alguma coisa, ou trabalhando, ou com afazeres de casa, ou tomando um remédio para dormir, nem sempre isso é o suficiente para tirar o foco dos pensamentos.
Tenho trabalhado cada momento desse.
Tenho buscado curar cada situação que se apresenta.
E quanto mais busco essa cura, outras sombras se apresentam.
Parece um ciclo sem fim.
Mas sei que não é assim.
São apenas camadas e camadas de sombras, inúmeras situações mal resolvidas, que não soube tratar, curar, e desapegar.
Todos temos inúmeras questões mal resolvidas.
Cada um sabe, mesmo que não admita.
Mesmo que não queira falar com alguém.
E cabe apenas a nós mesmos buscar esta cura.
Eu estou, imagino, bem no início ainda desse processo.
Sei que meu percurso é longo.
Ainda tropeço, quase que diariamente, em pensamentos, autocríticas e crenças que já deveria ter liberado.
Fico atento, mas tem momentos que me distraio, e lá estou revirando meu passado, buscando entender os "porquês", os "E se..."
E outros questionamentos que já não deveriam mais estar em minha mente, em minha vida.
Até porquê, o passado se foi...
O passado já não existe mais.
O passado já aconteceu e não tenho mais como mudar.

Pois é...
Sei de tudo isso.
E mesmo assim é como disse, um desafio gigante para mim todos os dias trabalhar com tudo isso.
E posso estar enganado, mas não sei se existe alguma forma de trabalhar todas estas questões em separado.
Porque parece que uma está ligada à outra.

Trabalhar nossas sombras é um caminho longo.
Penso que exige muita coragem e determinação.
Reconhecer nossas sombras e depois aceitá-las não é um processo que qualquer pessoa está disposta ou preparada para encarar.
Muitos sabem que existe algo, lá em seu íntimo, mas se recusam a aceitar. Colocam barreiras para os outros, e principalmente para si mesmos, pois têm medo de enfrentar a própria realidade.
Talvez por receio de sentirem vulneráveis.
Talvez por receio do julgamento das pessoas ao seu redor, que "podem pensar que é uma pessoa fraca"...
E daí o que o outro vai pensar??
O outro não vive nossa vida.
O outro não conhece nossos desafios interiores.
O outro não sabe dos nossos medos, do que nos aflige.
O outro não conhece nossos sentimentos, nem nossa completa história de vida.
O outro...
O outro é apenas o outro, e nada mais.
Não importa se é o pai, mãe, filhos, irmãos, amigos, parceiros de vida.
O trabalho de melhora é apenas conosco. Qualquer um deles pode ser a pessoa que tem possibilidade de mostrar alguma de nossas sombras, isso sim.
E isso pode ser muito desconfortável, porém muito valioso se estivermos abertos a entender que não somos perfeitos o tempo todo e que podemos melhorar.
Cabe apenas a nós mesmos reconhecer que aquela sombra existe dentro de nós.
E depois cabe a nós mesmos "aceitar" que aquilo faz parte do nosso ser.
E por fim...
Cabe a nós mesmos buscar uma maneira de iluminar e curar aquela sombra para que possamos nos tornar alguém um pouco melhor, não para o outro, mas para nós mesmos.
Existem inúmeras ferramentas para essa cura.

Eu estou neste processo já faz 07 meses, por conta de uma situação que aconteceu em minha vida.
Se me perguntam se estou bem?
Sim e não...

"Sim", estou com muita saúde, dando conta da maioria dos meus compromissos, e buscando me distrair dentro do possível.
"Nao". Não, porque dia a dia encontro uma sombra nova, sem nem ter curado todas as outras inúmeras sombras que já se apresentaram nos últimos meses.
A parte boa disso?
A parte boa é que a cada cura que consigo, me transformo em uma pessoa melhor.
Quem me conheceu há poucos meses atrás, hoje já não me conhece mais.
Estou dia a dia num processo de buscar ser melhor.
Tem dias que erro... nas palavras, nas atitudes, erro pensando no que já foi, em quem já se foi, erro até em querer ajudar pessoas que não querem mudar, não querem ser ajudadas.
Então reconheço o erro e busco corrigir minha rota.
Corrijo o que falei, corrijo minhas palavras, meus pensamentos, e aprendo que cada um trilha seu caminho como lhe convier, e se desejar ajuda, a própria pessoa busca se quiser ou quando quiser. Aprendi que não devo insistir em ajudar se o outro nem me pediu, mesmo que eu imagine ser o melhor para ela.
Mas o melhor para nós nem sempre é o melhor para o outro.

Cada pessoa, cada relacionamento, seja família, amigos, ou parceiros, cada pessoa que cruza nosso caminho todo dia é nosso espelho.
O que nos desagrada no outro, o que nos deixa desconfortável no outro, é aquilo que está dentro de nós.
Assim cabe a cada um de nós reconhecer isso como uma sombra nossa e nos perguntar
"Como posso mudar ou melhorar isso em mim?"
"Como posso curar isso?"
"O que essa situação quer me mostrar?"
"Qual a razão ou que propósito isso tem em minha vida?"
A resposta vem de alguma maneira.
Não no tempo que queremos, mas no tempo em que alcançarmos a frequência e consciência do entendimento para aquela situação.
E é isso...
Cada um com suas próprias sombras.
E cada um buscando se melhorar como ser humano.
E sim...
Dói muito reconhecer as próprias sombras.
Mas é gratificante quando conseguimos iluminar e dissolver aquilo que trava e causa bloqueios em nossa vida.

** imagem da internet

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UADb (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.