A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Artigo
 
Indícios de avanços em meio a uma crise mundial?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Esquecendo de que um copo meio cheio também está meio vazio

Como a população brasileira, especialmente os que se encontram em uma situação financeira muito difícil, ouviu que o crescimento do PIB neste primeiro trimestre surpreendeu as previsões, crescendo 1% em relação ao quarto trimestre de 2021? Motivos para afirmar que o ministro Paulo Guedes, o Posto Ipiranga do presidente Bolsonaro, está certíssimo com o seu otimismo? A explicação que o governo não dá é o porquê de o número ficar abaixo do 1,2% projetado pela expectativa do mercado, segundo o consenso Refinitiv. Vitória apenas do governo?
O cidadão sem paixões político-partidária também soube que o desemprego caiu 10,5% e atinge o menor patamar desde 2015. Mas quem lida com os assuntos voltados para a economia, os que às vezes expõem que os eufóricos devem ir devagar com o andor, alertam que o grande peso na contribuição para isso foi o consumo do governo e das famílias. Houve recuo de 7,2% nos investimentos, após o crescimento consecutivo de 5 trimestres. Por isso talvez a queda de 1,5% na Indústria e de 8% na agropecuária. Mas, segundo o IBGE, há 11,3 milhões de desempregados.
Quem gosta de comparar os feitos do nosso país usando a população de outros países observa que temos quase um Portugal de desempregados. Se uma análise comprovar que o crescimento foi por causa da demanda reprimida não viramos o Paraíso, como o comandante da Economia, a prioridade número um deste governo, quer convencer o povo. Talvez a única certeza é que as domésticas dificilmente promoverão uma farra viajando para a Disney. Portanto, a decolagem que ele declarou que estamos realizando exige muita cautela e os pés firmes no chão.
Mas um tema espinhoso para o presidente Bolsonaro voltou à tona. Pode até ser que isso não o incomode porque ele se orgulha batendo no peito que no seu governo não há corrupção. Depois dos questionamentos sobre a aquisição da mansão pelo seu filho, o senador Flávio, veio o esclarecimento para acabar de vez com as especulações. O dinheiro usado para comprar o imóvel é fruto do seu trabalho como advogado que, somado com os rendimentos da sua esposa que é odontóloga, foi o suficiente para chegar aso R$ 6 milhões. Simples assim! Caso encerrado?
Se suspeitas mal explicadas ou protegidas por decretos impondo sigilo secular sobre elas satisfaz os fãs incondicionais do Mito, uma grande maioria não acredita nas justificativas apresentadas. Onde foi parar a sede de Justiça contra os que se aproveitam dos recursos públicos? Por que a explicação sobre a origem dos recursos financeiros não é a regra geral para todos? Usar o poder da caneta Compactor para proteger os seus familiares ou trocar quem está investigando as denúncias contra eles não mostra que as 4 linhas da Constituição são obedecidas.
Portanto, a velha mania de ironizar a Venezuela e Cuba, usando como modelos de ditadura e miséria para onde as gestões anteriores nos levariam, está mais visível no atual governo. Quem vive em confronto com as Instituições dos outros Poderes? Como a população vive hoje, comparando com a época dos seus antecessores? Por que os auxílios sociais que tanto criticava agora são vistos como atitudes de um verdadeiro líder? Com certeza ao cuidar do seu país sem citar os outros como maus exemplos nos beneficiaria com mais resultados positivos.
O fanatismo é a forma mais irracional de cegar as pessoas. Elas passam a ver fantasmas e ameaças em tudo. Fecham-se aos diálogos e às opiniões, achando que todos conspiram contra o seu trabalho e a sua visão de mundo. Geralmente recorrem ao uso da força física, às agressões e às armas de fogo. A História tem mostrado como os grandes conflitos mundiais começaram e os absurdos que aconteceram por causa disso. Superioridade racial, preconceito religioso, homofobia e outros comportamentos continuam como o foco dos desentendimentos humanos.
Será que em sã consciência alguém torceria para que tudo desse errado no país somente porque não concorda com a forma de gestão do presidente da República? Ou a Democracia permite que o cidadão questione e se manifeste quando algumas decisões prejudicará a sua vida de forma irreversível? Quem acha maravilhoso viver na miséria, com fome e sem nenhuma esperança de dias melhores? O problema do arrogante é se achar superior, mas o do prepotente é mais complicado porque somente a sua opinião é a que vale. Seria esta a grande “cuestão”!

J R Ichihara
03/06/2022

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: FeFb (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.