A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Ensaio
 
Onde Está Escrita a Lei de Deus
Por: José Arthur

Onde está escrito a Lei de Deus?
Na consciência

Em princípio esta resposta não faz tanto sentido quando observamos a trajetória marcada pela violência que a evolução humana grafou nas páginas da sua história.
O clamor das sangrentas batalhas ecoam o gemido de suas infelizes vítimas, enquanto os miseráveis sofrem sob o tacão das elites indiferentes. O cenário está a denotar o aparente despropósito desta resposta, que oferecida pelos espíritos ainda não foi devidamente compreendida pelos estudiosos da Doutrina.

De que nos tem servido a providência dessa Lei, - nas consciências- , se não impede que o mal se propague e se torne, sempre, tão escarnecedor?

Um estudo mais atento das obras espíritas, nos mostrará que essa Lei de Deus a que se refere a questão 621, in O Livro dos Espíritos não é um conjunto de preceitos morais com o objetivo de conduzir o homem, da violenta selvageria à harmonia da civilização.

Na verdade, esta Lei que se expressa através de mecanismos automatizados e justos, punindo o criminoso e educando o ignorante, está inscrita de forma indelével nas estruturas sutis do perispírito, as quais registram minuciosamente todos os desvios conscientes da criatura em relação à sentença lapidar de Jesus:” amarás o teu próximo como a ti mesmo e a ele farás aquilo que dele espera te seja feito”.

Na obra “Nosso Lar”, de André Luiz, o instrutor espiritual comenta que muitas criaturas ao desencarnarem, mesmo gozando de um corpo físico perfeito, alcançam o mundo espiritual com graves lesões ou mutilações, até mesmo com as cavidades orbitais vazias, ou ainda, sem as pernas ou os braços.

Ora, vemos claramente a atuação de mecanismos que impõem automaticamente a pena ao malfeitor, independente de qualquer julgamento pelos tribunais do plano astral.

Onde está escrita a Lei de Deus? "NA CONSCIÊNCIA

Seríamos realmente capazes de imaginar o sutil processo pelo qual as Leis Divinas são inscritas em nossa consciência e o quê isto exatamente significa?

Difícil dizer, visto que nossa consciência tem sido um tanto leniente para com os graves erros que se comete diariamente, em todo o mundo.

Todavia os Espíritos da Codificação não se enganaram e a resposta que nos foi dada está correta. O equívoco está em nossa interpretação, e há uma explicação para isto.

Necessário lembrar que as obras da Codificação somente vieram à lume em meados do século XIX e não podiam descrever com minúcias a vida na dimensão espiritual, tendo em vista a histórica hegemonia que a Igreja Católica desfrutava na ocasião, e isto faria dela um antagonista ferrenho, capaz de obstar por várias décadas o avanço da nova doutrina.
As obras complementares editadas a partir da metade do século XX, principalmente as de autoria dos espíritos Emmanuel e André Luiz, embora permanecessem fiéis aos princípios consagrados nas obras básicas, buscavam responder aos questionamentos arguciosos do homem moderno.

E foi através do estudo minucioso a respeito dos atributos do perispírito que se pôde afinal compreender a resposta à questão 621 de O Livro dos Espíritos: “Onde está escrita a Lei de Deus? Na Consciência. ”

Com os novos estudos, a consciência deixou de ser apenas a responsável por anotar os eternos e sagrados dispositivos da Lei Divina, mas também encarregada por sua precisa execução.
E como isso ocorre?

No livro “Evolução em Dois Mundos”, de autoria do espírito André Luiz, em seu capítulo 2 intitulado Centros Vitais, há uma completa descrição destes centros, também chamados Centros de Força, todos eles conectados entre si por vasta rede plexiforme (*) sendo que cada um deles exerce marcante influência sobre as estruturas orgânicas sob sua direção.

Abaixo, está apresentada a ideia de que a mente e a consciência estão inter-relacionadas e que a mente atuará no corpo físico segundo as disposições morais da consciência, assim:

“A mente elabora as criações que lhe fluem da vontade, apropriando-se dos elementos que a circundam, e o Centro Coronário incumbe-se automaticamente de fixar a natureza da responsabilidade que lhes diga respeito, marcando no próprio ser as consequências felizes ou infelizes de sua movimentação consciencial no campo do destino. ” - André Luiz, in Evolução em Dois Mundos -.


*Um plexo assemelha-se a uma caixa de ligações elétricas em uma casa. Em um plexo, as fibras nervosas dos diferentes nervos espinhais são ordenadas e recombinadas, de maneira que todas as fibras que vão para um local específico do corpo se agrupam num nervo.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: NWaK (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.