A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Humberto Pinho da Silva
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Ensaio
 
COMO SE É AVALIADO
Por: Humberto Pinho da Silva




Moura e Sá, disse na curiosa obra: " Vida Literatura" (vol. Póstumo,) uma grande verdade, que poucos se aventuram a escrever em letra de forma:
"Quando dizemos: João é bom, queremos dizer que antes ele nos afirmou a sua admiração pelas nossas qualidades; quando dizemos: João é estúpido queremos realmente significar que ele antes não nos tirou o chapéu com amabilidade suficiente. Exatamente da mesma maneira que, quando dizemos: este poema é mau, queremos muitas vezes afirmar que o autor pensa em matéria política de forma diferente da nossa."
Mutatis mutandis: quando dizemos: este escritor é mau, é porque não tem afinidade religiosa ou política conosco.
São poucos os que analisam uma obra em total imparcialidade.
Em regra, a fama está quase sempre dependente do: talento, da capelinha política, da máquina comercial e da época em que se vive (o gosto varia consoante as décadas.)
O vulgo, que não sabe avaliar nem pensar, é sempre levado, como águas dum rio, pela mass-media; bate palmas e aplaude o que não entende, mas dizem-lhe ser bom.
Basta que em unicíssimo lhe digam: é excelente, para que as vendas subam astronomicamente.
Todos sabemos que os candidatos ao Nobel, são propostos pelos governos, que arrendam páginas na imprensa internacional e tempo de antena na Rádio e Tv.
Há firmas especializadas nesse serviço, em Estocolmo (Jerry Bergstroem AS, é uma delas) - veja-se: " O Comércio do Porto", de 6/09/99.
Suspeitava Agustina Bessa- Luís, quando participou - membro do júri -no Prémio Internacional de Literatura da União Latina, que alguns membros do júri, mal conheciam obras de alguns candidatos. (C.P.- 23/11/95)
Pelo que se disse, pode-se afirmar que o escritor, é bom ou mau, conforme a crítica vem da direita ou da esquerda.
Sem mérito, ninguém alcança o estrelato, mas desenganem-se os ingênuos, que se pode singrar sem o "jeitinho"
É costume dizer-se: "Há sempre uma grande Mulher por trás de um grande Homem", e é verdade; mas sem máquina comercial ou política, bem montada, dificilmente nasce um grande Homem.


 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ePQX (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.