A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Demétrio Pereira Sena
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Crônica
 
SUJO DE FLOR II
Por: Demétrio Pereira Sena

Demétrio Sena - Magé

Ao ver o pátio de uma clínica - onde aguardava por atendimento - coberto de flores "cor de jambo" caídas de um belo jambeiro prestes a dar frutos -, minha filha Nathalia se lembrou de uma crônica minha, intitulada SUJO DE FLOR e me enviou uma foto. A lembrança ficou ainda mais forte, quando uma senhora, também à espera, reclamou daquele pátio "todo sujo de flores". Uma situação que descreve bem o que me fez escrever a crônica de anos atrás.

Diferente da senhora, um fornecedor de insumos hospitalares, que chegou logo após, decidiu aguardar pelo atendimento à sombra do jambeiro, não sem antes elogiar o cenário. Para ele, aquele pátio não estava "todo sujo de flores". Estava todo florido.Todo enfeitado de flores.

Certa vez, o escritor Isac Machado de Moura também fez referência à minha crônica SUJO DE FLOR em um de seus textos registrados em livros e redes sociais. As estatísticas estão boas. Somos minha filha, o Isac, o vendedor e eu "versus" aquela senhora ingenuamente anti-flores. Podemos nos unir e plantar um jambeiro em cada coração humano, para que todos entendam a magia de ficar sujo de flor.
... ... ...

#respeiteautorias É lei

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: UTTf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.