A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 
Prosa
 
Lágrimas e chuva
Por: Isa Linse

Estava chovendo muito. De tarde, apoiada na janela de sua sala, ela chorava junto com a chuva. Em seu jardim, as rosas regadas de orvalho, escondidas nas folhas grandes das plantas pequenas descansavam seus olhos vermelhos, cansados de tanto chorar. O seu olhar buscava amenizar a dor da saudade. Umidecia os lábios com a língua e logo, mais lágrimas escorriam pela sua face branquinha. Com as mãos um pouco trêmulas, as unhas pintadas de vermelho iam abrindo pelo rosto, caminhos secos de lágrimas. O céu nublado, cinza claro, alongava as horas. Tristes horas. Ela só pensava nos dias que demorariam a passar. Mais um, mais um, como este longo dia... triste! Começou a escurecer. A chuva não passava e ela cada vez mais tensa. Já não mais via as rosas no jardim. Cansada, fechou a janela e foi para o seu quarto. Deitou-se na cama, fechou os olhos. Mais uma lágrima escorria lentamente pela lateral dos olhos, morrendo no ouvido. Dentro de si, ela ouvia as respirações ofegantes, sentia o calor dos corpos, o sabor dos beijos... Amando?! Sim, ela está amando alguém distante!


Isa Linse

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: MLSA (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.