A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Sonetos
 
Amor Fugaz
Por: ANA MARIA GAZZANEO


Mas como poderias meu poeta
Amar a flor nascida ao léu da estrada?
Por certo uma tristeza a sorte enceta
Colher a flor? Seguir, não dizer nada?

E gesso e frialdade da palavra
Pintar co’o colorido da ilusão
Silente elaborar com zelo a lavra
Que espelhe tão somente uma emoção.

Jardins de margaridas noutros cantos
Plantar, regar nas horas sorrateiras
Deixar de lado as verdes espinheiras

Do tudo recolher sutis encantos
Que ainda possam ter algum valor
Sabendo que fugaz se faz o amor.


ANA MARIA GAZZANEO

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: TINg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.