A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Poema
 
Estou morrendo
Por: Geovana Jacinto

Hoje fiz uma descoberta
Descobri que estou morrendo,
…sim! Estou desvanecer por um simples motivo
Motivo este que me leva a solidão, ao desespero
Sem ter quem eu espero
Estou morrendo por uma lágrima,
Por falta de amor e por não ter quem ama,
Estou morrendo porque minha empresa Coração faliu,
Hum! Não tive retroactivos de compaixão ou de paixão,
Nem subsídio de amizade
…meu salário líquido resumiu-se em lágrimas
Onde só aumentam os pântanos em minha alma,
Meu salário no amor só subtrai
Ai tata n´zambe, muxima uame
Está sofrendo, com os descontos onde não tem contos,
Também quero ter um subsídio de paz,
Chega de assinar uma folha de salário sem acréscimos de paixão
Ou bónus de felicidade, Chega!


 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VJUg (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.