A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
DUNGA E SEUS 11 ANÕES VOLTAM PARA CASA
Por: Antuérpio Pettersen Filho

SELEÇÃO : DUNGA E SEUS 11 ANÕES VOLTAM PARA CASA

Por : Pettersen Filho

Dunga, Personagem Máxima da Campanha Brasileira na Copa do Mundo de Futebol, versão 2010, nome que herda desde os seus maiusculos tempos de Jogador, imprescindivel ao esquema da Seleção Canarinho, como carinhosamente é chamada a Seleção do Brasil, curiosamente, também Alcunha com que é chamado um dos anões da Fabula da Branca de Neve, provavelmente devido a sua pouca estatura, sempre perpetrou, enquanto Jogador, um futebol mais do que razoavel, naqueles anos oitenta, até porque a posição não lhe exigia muito, mais, do que obstinação e força fisica, que sempre lhe foram peculiares.
Contudo, convocado a reger o Brasil na Africa do Sul, ao lado de Jogadores, alguns deles erigidos pela Midia Paga ao patamar de Deuses, "Fabulosos", "Imperadores", e "Quarteto Fantatisco", e outros "asticos", mas, Midia a parte, tão Anões em seu Carater como em seu Patriotismo, que nos ficou, através das imagens, absolutamente claro, os adjetivos virtuosos de Dunga, no entanto, não lhe foram suficientes para trazer-nos a minima sensação, que nos causava, enquanto Jogador de Defesa, nos seus tempos, de Dever Cumprido.
Ao passo que fechou-se, como Treinador, em si mesmo, até com algum motivamento, devido a Campanha que sofria por parte de uma das maiores Empresas de Televisão do Brasil, de quem tornou-se desafto, Dunga, nos momentos de frieza e determinação, no auge dos jogos, deixou de substituir Jogadores com Cartão, e insistiu em Nomes, e não em Homens, mesmo estando alguns deles lesionados, demosntrando, claramente, que nunca lhe faltou musculatura, mas, sempre, intelecto.
Enquanto, amargado pela derrota esqualida, sem luta ou brilho, o Brasil fica descutindo se Dunga deveris ter levado, ou não, Ganso, Tardeli, Marreco, Passarinho ou Adriano, o senntimento, que fica, ademais, entalado em nossa garganta, e o que doi mais, que me perdoem o Termo, não é ter levado, ou não levado Ganso, mas, sim, como nos alertava a piada de Baixa Meretriz, cuja Licança Poética recorro, do Cachorrinho "Nabunda", cujo Dono transportava de Barco na travessia do Rio, ao ver o Barco naufragar, sabendo que o cachorrinho não sabe nadar, questionado sobre o que faria com o Cão, se levava ou se deixava o Animal, teria proferido.
"O Cão nada"
É como eu receberia o Dunga em Porto Alegre, de volta para casa:
"Nabunda Nada !!!"

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: LcVG (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.