A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
FRONTEIRA MEXICO/EUA : “O LIMITE ENTRE O CÉU E O INFERNO...”
Por: Antuérpio Pettersen Filho

FRONTEIRA MEXICO/EUA : “O LIMITE ENTRE O CÉU E O INFERNO...”

Por Pettersen Filho

Representando uma espécie de “Eldorado”, tão ansiado por Fernando Cortês e Francisco Pizarro, conquistadores, e ao mesmo tempo, destruidores do México, a Fronteira que separa o México dos Estados Unidos, meio que, assim, divisa também o Céu, tal qual é concebido pela visão bíblica do Homem, do próprio Inferno, tão bem caracterizado por Dante.
Por muitos anos, uma Geração inteira, desde o Pós-guerra Mundial, berço absoluto do Consumo e “Pátria” inquestionável da Liberdade, conforme “Imagem” que é vendida ao Mundo, tão bem delineada por George Washington, e seus seguidores, na Revolução Americana de 1776, por outro prisma, bem diferente do “Sonho” desfeito de “Unidade” da América Latina, apregoado remotamente por Simon Bolívar, que alcançaria um só “Estado”, da Terra do Fogo, e Patagônia Argentina, até as Margens do Rio Grande, que separam, em parte, o México dos Estados Unidos, hoje diluído em uma deformidade de Nações Antagônicas, como o são a Administração da Colômbia, Pós-uribe, e a Venezuela, de Hugo Chaves, a “Fronteira” do México, comprimida, de um Lado, pelos EUA, que querem ver interrompido o fluxo descontrolado de Latinos (quiçá, Agentes Disfarçados da Al Qaeda), com destino ao ingresso clandestino de Imigrantes, rumo ao Mercado de Consumo, e Serviços, Americanos, ao mesmo passo que, do Lado Mexicano, tal atividade é uma Empreitada Lucrativa, quase que um “Bom Negócio”, onde impera o Para-estado Mexicano, Milícias, quase Oficiais, Coiotes e Traficantes de Droga, que não querem ver nada mudar, o Massacre Indiscriminado, ultimo, de 72 Imigrantes Clandestinos, no entanto, soou como um “Genocídio”, expondo ao resto do Mundo minúcias da questão, já antiga, em pequenas doses, mas nunca, antes, de forma cavalar, como o atual Massacre.
De causar inveja aos Impactantes Homens-bomba, do Paquistão ou do Iraque, para onde os EUA exportam, sistematicamente, a sua “Guerra Preventiva”, a fim de que o “Perigo”, real e constante, de atentados, não chegue em Solo Americano, capaz de causar inveja à nos próprios, Brasileiros, tão acostumados a “Chacinas por Atacado”, de Vigário Geral ou da Parada de Lucas, num “Mix” de Violência + Pobreza que assumiu o “Controle” de nossas Periferias, inclusive, fazendo com que partam para aventurar-se na “Travessia” a nossa Juventude, a terrível banalização de Vidas Humanas, no México, 72, dentre elas, supostamente, 4 brasileiros, muito mais do que uma Tragédia Internacional, em que, aparentemente, demonstra-se que o Estado Mexicano, ou seja, o próprio Governo Calderon, são impotentes para guarnecer suas Fronteiras, mesmo que com elevados investimentos, e apoio, Norte-americanos, ao passo que, do lado de cá da Fronteira, a titulo de “Combate ao Trafico”, numa espécie de “Intervenção Branda”, ou a Versão Mexicali de um Micro-plano Colômbia para a Região, enquanto o próprio Governo Obama, tratando a Fronteira Sul Estadunidense como Área de Guerra, escoa recursos, e contingentes, para o seu Lado Limite, como contra-partida, o que se vislumbra, na verdade, no tal Assassinamento Coletivo, é a brutal face de uma “Nova Política”: a do Genocídio, tão comuns em Serra Leoa ou no Congo Belga, há décadas atrás, que busca implantar, no contexto Latino-americano, o Afugentamento da População Civil, convertendo-se, subitamente, no mais Novo Teatro da Guerra Norte x Sul, com todas as suas mazelas.
Vértice Aparente, mesmo que “Oficioso”, do mais novo Palco da “Guerra Preventiva” dos EUA, a Fronteira México/EUA, ao longo do Rio Grande e Desertos do Arizona, e Califórnia, parece, no tal “Massacre”, inicialmente imputado a um Grupo Para Estatal de Ex-agentes do Governo Mexicano, com forte aparato e apoio Estadunidense, ademais, e por isso mesmo, não menos do que, apenas, mais um Ingrediente da “Nova” e Temerária Política Anti-imigraçaõ Americana:
A do Aniquilamento.
Será ???

Jornal Grito Cidadão

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: YJEM (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.