A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Pirotecnia, realidade... Vida que segue
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

As raríssimas exceções não fazem a diferença


O dia a dia mostra aos fanáticos por qualquer indivíduo o comportamento de cada um. Aos fãs incondicionais só resta a decepção e a certeza que no Brasil as castas – juízes, políticos e ministros – estão se lixando para as condições de vida da população. Pode faltar dinheiro para tudo menos para atender as mordomias do pessoal diferenciado. Daí ser uma raridade o partido político atuar de forma que suas posições venham ao encontro da vontade popular, especialmente na redução dos gastos públicos. Idolatria não combina com certas atividades indispensáveis.
A recente aprovação do aumento do Fundo Eleitoral mostrou que a realidade ficou muito longe do que pregam os arautos da ética, da moral e da disposição para contribuir com a cota de sacrifício na hora de uma crise financeira. Os que só veem virtudes no PT, a quantidade de parlamentares que votou a favor do aumento comprova que o povo é sábio em dizer que “é tudo farinha do mesmo saco”. Na lista divulgada pela mídia 3 deputados do PT e 1 do PCdoB votaram a favor do aumento. Será porque houve veto do presidente Bolsonaro que restringiu o valor?
Infelizmente não existe ser humano perfeito, muito menos que pensam primeiros nos outros e depois em si mesmo, mas tem atitudes que nos permite avaliar se podemos contar com a seriedade nos momentos importantes. O PT e o PCdoB devem ser banidos por causa disso? A opinião imediatista diz que sim, mas será que os que aprovaram o aumento representam a totalidade dos partidos? Ou no jogo político isso é considerado absolutamente normal e aceitável. Por isso que cada eleitor tem o poder de manter ou perder a confiança no seu candidato.
Talvez a fartura de decepções com a classe parlamentar, além dos representantes dos outros Poderes Públicos, sejam feridas que nunca saram. Mal assistimos uma farra com a verba pública, as pessoas que têm as rédeas do país nas mãos nos surpreendem com novos absurdos na gestão dos recursos públicos. Divulgou-se uma lista dos valores cortados nos serviços essenciais para atender o aumento do Fundo Eleitoral. Nada demais se tudo estivesse funcionando a contento, mas não é isso que todos sabemos. Por que isso não revolta o povo?
Surpreendente é que com todos os cortes nas áreas indispensáveis para a maioria da população, o desemprego em alta, os preços dos produtos subindo, empresas fechando as portas e as condições precárias das novas contratações, estamos melhorando, segundo a análise de alguns otimistas incuráveis. Claro que se analisarmos o país como um todo, o aumento da desigualdade beneficia uma minoria, os que estão achando ótimo o que está acontecendo. Mas será que não há um limite para tanto sufoco na vida dos milhões de desfavorecidos?
Uma lição que o brasileiro nunca aprende é defender com unhas e dentes os políticos que ele elegeu, como se os donos do destino de todos não tivessem explicações a dar sobre os seus atos. Por isso que o ditado popular diz que “eleger alguém é como dar um cheque em branco”, um salvo conduto para fazer o que lhe der na telha, a isenção sobre as irregularidades que praticar durante o mandato. Provavelmente o eleito entenda da mesma forma. O manto da impunidade e o escudo do foro privilegiado asseguram a intocabilidade dos que chegam lá pelo voto. Então...
Mas os holofotes não poderiam esquecer a figura principal do nosso país, o presidente Mito. A última dele, que chamou a atenção de forma curiosa, foi a tentativa de desqualificar a adolescente sueca Greta Thunberg, de 16 anos, que questiona os crimes ambientais e as mortes de líderes indígenas no Brasil. Como de costume, Bolsonaro usou toda a diplomacia para se referir a ela, chamando-a de “pirralha”. A bofetada veio estampada na capa da revista americana Time, uma das mais prestigiadas do mundo, com a foto dela eleita como a “Personalidade do Ano”.


J R Ichihara
12/12/2019

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: CIWe (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.