A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
MOTIM NO CEARÁ : “GOVERNO FEDERAL EDITA GLO – GARANTIA DA LEI E DA ORDEM NO ESTADO”
Por: Antuérpio Pettersen Filho

MOTIM NO CEARÁ : “GOVERNO FEDERAL EDITA GLO – GARANTIA DA LEI E DA ORDEM NO ESTADO”

Por : Pettersen Filho

Problema que ocorre em maior, ou menor, grau, em todas as Unidades da Federação, de Norte a Sul, o reajuste salarial do Funcionalismo Público, especialmente em área tão sensível, como o é a Segurança Pública, em que muitos Estados se encontram literalmente falidos, ganhou ótica própria a atual Greve dos Policiais Militares do Ceará, Estado governado pelo PT – Partido dos Trabalhadores, como de resto todo o Nordeste brasileiro, tocado pela Esquerda, em contraponto com o Planalto Central, Brasília, e os principais Estados do Centro-sul brasileiro, mais à Direita, onde impera certo revanchismo, face a derrota nas eleições, sobretudo quando, à bordo de uma Retroescavadeira, o Senador Cid Gomes, Esquerda, tentou, no peito e na marra, romper Barreira de Quartel amotinado em Sobral/CE, remetendo a Maquina contra os grevistas, prontamente rechaçado por dois tiros não-fatais, o que bastou para incendiar, ainda mais, o Estado.

Pego completamente de surpresa, justamente quando ensaia a tão propalada reforma Administrativa, em que pretende retirar a Estabilidade do Funcionalismo Público, e Terceirizar Funções, o Governo Federal, cuja uma das principais bancadas, além da Evangélica, é a da “Bala”, assim dita, por ser composta por muitos Deputados e Senadores oriundos das Polícias, seja militares ou civis, tal manobra colocou, de forma inédita, de um lado, e outro, do Piquete, Direita x Esquerda no Brasil, determinado pronta intervenção de Brasília, via edição do GLO - Garantia da Lei e da Ordem, enviando Tropas Federais para o Estado, a FNSP, PRF e o próprio Exército, tentando consertar a Porta, já arrombada.

Embate que se diferencia daquele ocorrido, há pouco mais de um ano atrás, no mesmo Ceará, em que as mesmas forças foram chamadas a intervir, quando facções rivais, PCC e Comando do Norte lutavam pelo Domínio dos Presídios no Estado, queimando Ônibus, atacando Viaturas e Postos Polícias, o atual conflito, em menos de cinco dias, já causou mais de 150 mortes, sem dano qualquer ao Patrimônio, Ônibus ou ataques aos Quarteis, ora tomados pelos amotinados, ou grevistas, conforme a ótica que adote o observador mais atento, em seu apego ideológico.

Processo, aliás, que ocorreu no Espirito Santo, há cerca de dois ou três anos atrás, em que a PM se rebelou, sem levar nada, ficando como saldo “Oficial” cerca três centenas de mortos, e muita punição na Corporação, inerte, ora objeto de Anistia pelo atual Governo do Estado, ainda a semana passada, o que se viu em Vitória/ES, hoje, muito mais dominada pelo Tráfico, que outrora, até em função da dispersão da PM local, desmotivada, Bandidos desceram o Morro e atearam fogo em Ònibus, Carros Lojas e Avenidas, com tímida reação da PM...

À mim, contudo, parece-me ineficaz, ou improvável, que “meninos”, Soldados do Exército, de 18/21 anos, com Fuzil FAL na mão, vindos de outros Estados da Federação, ou a própria PRF, e FNSP, em números e preparo insuficientes, completamente estranhos ao Ceará, e sua realidade, irão, a médio ou longo prazo, resolver o problema, a não ser, cumprir o objetivo de pousar para a Mídia.

Ora, sem saber em quem confiar, se na Polícia, ou no Ladrão, problema que promete se alastrar por todo o Brasil, eu vos pergunto:
Quem preferes ?
Antuérpio Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadão”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: WPQQ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.