A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
SÉRGIO MORO : “O ADVOGADO...”
Por: Antuérpio Pettersen Filho

SÉRGIO MORO : “O ADVOGADO...”
Por : Pettersen Filho
Outrora Juiz Federal “Implacável”, sinônimo da própria Operação Lava Jato, de combate ao Crime Organizado instalado na Política, e Congresso, brasileiros, uma espécie hibrida de “Paladino da Justiça” tupiniquim, de quem herdou sua fama, a partir do que projetou sua carreira, laconicamente terminando seus dias no mórbido Ministério da Justiça do Governo Bolsonaro, de que, ao meu modesto ver, em nome da isonomia e equidade, como Juiz, jamais deveria ter adunado, Sérgio Moro, ora no ostracismo político, acaba de receber a sua carteirinha de Advogado paranaense, Juiz Aposentado que é, onde, por certo, após isenta e proba militância no Poder Judiciário, finalmente poderá assumir um lado, e demonstrar ao que veio...

Profissão angular no Direito brasileiro, a Advocacia, regida por Lei própria, o Estatuto da Ordem dos Advogados, prevista como arrimo constitucional no âmbito da própria constituição Magna da República, de 1988, cujas prerrogativas dispostas no artigo 133 da tal Carta, diz o texto constitucional, sublime conceito, mera literatura, que a pratica no exercício da profissão, nos Tribunais e Gabinetes da República, o dia a dia trata de desmentir, tamanho o inflexionismo das autoridades judiciárias, e dos órgão correlatos, como o próprio Ministério Público, o Advogado, em tese, e somente em tese, é imprescindível à Administração da Justiça, e está em pé de igualdade, na relação processual, com o Juiz e o Promotor (Risivel).

Deixando definitivamente de empunhar o Martelo da Justiça, e todo o peso do Aparato de Estado que possui, como Juiz, agora na qualidade de Advogado, como Sergio Moro passa o ser, por certo, enfrentará, como todo Advogado comum, toda a Burocracia afeta ao próprio Judiciário, a soberba dos Juízes, Autoritarismo de alguns Promotores, e, enfim, a procrastinação judicial de um Estado brasileiro que prevarica, e não quer ver consumada no Pais a justiça Social, de que tanto é o algoz, ao lidar, agora, com prazos e provimentos, que transformam o exercício da Advocacia no Brasil, no intuito de obtenção de Justiça, numa verdadeira via crucis. & calvário.

Enfim, agora, Sérgio Moro, finalmente demonstrará de que lado está!

Defenderia ele, agora, como Advogado, eventualmente, se adentrasse como cliente em sua banca, um Presidente Corrupto, mas endinheirado, como Luis Inácio Lula da Silva, ou um Fernandinho Beira Mar, a que não pode negar acolhimento, como um Médico, que ao assumir a cátedra, faz o Juramento de Hipócrates, e promete salvar a vida do mais Vil Assassino, como se mero Paciente fosse, em prol da vida Humana ?

Enfim, Sérgio Moro: Diga-nos ao que veio, de que lado está ?

Pettersen Filho, membro da IWA – International Writers and Artists Association, é advogado militante e assessor jurídico da ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, que ora escreve na qualidade de editor do periódico eletrônico “Jornal Grito do Cidadão”, sendo a atual crônica sua mera opinião pessoal, não significando necessariamente a posição da Associação, nem do assessor jurídico da ABDIC

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: XdFQ (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.