A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

 
Crônica
 
A soma de todos os medos
Por: Marlene A. Torrigo

"A soma de todo os medos" é o título de um filme que relata tramas intrigantes e o medo e desespero dos personagens que tentam deter uma sinistra conspiração que dará início a uma guerra nuclear.
A soma de todos os nossos medos... Temos medo da doença, temos medo da mão armada, temos medo do inimigo nos espreitando na escuridão, temos medo da morte. Sim, nascemos fadados a morrer, não sabemos quando. De algum modo morrem todos, em qualquer idade, até mesmo no ventre de uma mãe. E gerações seguem desaparecendo, cedendo lugar às outras. É assim desde os primórdios e sempre será.
Muitas pessoas morrem diariamente no mundo, seja por doenças, seja por guerras, seja por catástrofes naturais ou ambientais, seja por acidentes. Contudo, apesar da soma de todos os nossos medos infiltrados na medula, nos enchemos de fé e esperança. Assim, abençoados, sonhamos, planejamos, realizamos, enfeitamos com guirlandas os nossos pensamentos, fortalecem-nos no amor. Amor meio torto, meio sem saber amar direito, assim amamos, e seguimos adiante.
Coragem é a nossa arma diante de dias fatídicos, diante da morte. Não nos entregamos sem luta. Destarte, vemos a dona de casa embelezando seu lar após ter perdido um ente querido, vemos o profissional dando tudo de si na empresa mesmo aguardando o resultado de exames tumorais, vemos o estudante aplicando-se para conseguir boas notas mesmo que tenham ridicularizado sua inteligência. Assim são as pessoas esperançosas da conquista dos seus sonhos.
A morte nos espreita. Está em cada esquina, é verdade, mas não nos vence fácil, porque lutamos pelo direito à vida, pelo direito à paz e felicidade. Se pessoas más armam ciladas para nos destruir, as benesses das pessoas boas nos enlevam o coração, ditam-nos os princípios das aspirações pessoais e das inspirações espirituais que nos alçam a um objetivo, a um sonho.
A soma de todos os medos... São pais temendo por seus filhos, são filhos temendo por seus pais... Assim, como na pandemia que ora enluta a terra, enchendo-nos de tristeza infinita. Mesmo curvados ante tantas mortes inimagináveis, ante tanta dor e sofrimento, mesmo tolhidos, ainda assim, agarramo-nos à fé e esperança.
No meu entender o ser humano tem duas saídas para o enfrentar o trágico da existência: o sonho e o riso; assim filosofou Ariano Suassuna. Sim Ariano, assim somos, assim fazemos, assim driblamos a soma de todos os nossos medos. Diante da perda de entes queridos, pranteamos sim, mas à tristeza, sucedem-se dias de harmonia, de alegria... E de saudade dos que se foram.

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: VeEV (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.