A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Off Shore acima de tudo?
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Confiar desconfiando

No meio de tanta incerteza quanto ao futuro da economia do país pós-pandemia, uma notícia divulgada pela mídia confirmou o que a maioria desconfiava: o dólar alto não é bom para todos! Soube-se que o superministro Paulo Guedes, assim como o presidente do Banco Central Roberto Campos Neto, mantém contas num Paraíso Fiscal. Não houve provas documentais, mas a simples menção disso gera uma onda de questionamentos junto à população. Isso é feito para proteção do patrimônio e para se beneficiar de tributos e outras taxações. Conflito de interesse?
A informação foi o resultado de uma investigação do consórcio internacional de jornalismo investigativo e a divulgação no Brasil foram baseadas nas fontes obtidas pela revista Piauí, jornal El País e site Poder 360, que afirmaram que tiveram acesso aos documentos comprobatórios. A grande mídia nacional não deu tanta importância ao assunto, mas a oposição exige explicações. Por isso, já anunciaram que os dois membros do atual governo compareçam à Câmara de Deputados e ao Senado Federal para esclarecer a polêmica. Mais um desgaste nesta gestão.
O assunto ganhou os holofotes porque não há ilegalidade em manter contas no exterior, desde que seja informado à Receita Federal do Brasil. Outros empresários brasileiros também constam na lista desta investigação. Mas o problema é que os dois citados são pessoas que têm acesso a informações privilegiadas e podem ser beneficiadas com isso. Daí que logo lembraram que o ministro Paulo Guedes falou que o dólar alto é bom para todos. Se não há crime neste caso, o desconforto que isso causa é considerável. Os homens fortes da economia não confiam no país?
Um breve exercício de imaginação pode jogar luzes sobre os fatos. Alguém pode visualizar se isso fosse na gestão petista? Será que a grande mídia deixaria por menos? Ou os moralistas de plantão ficariam calados? Cada vez mais os sedentos por um comportamento ético e moral veem que o pau que bate em chico não é o mesmo que bate em Francisco. Talvez a declaração do Posto Ipiranga que o país está bombando tivesse outra intenção. Bombando para quem cara-pálida? Parece com a velha máxima do “façam o que eu digo, mas não façam o que eu faço”.
Mas quem acompanha a CPI da Pandemia soube que um fornecedor de vacinas queria receber o pagamento antecipado em uma Off Shore. O esquema melou porque os irmãos Miranda levaram o assunto ao presidente da República e deu no que deu. A puxada no fio da meada revelou coisas escabrosas como a atuação da rede de assistência médica privada Prevent Sênior, uma extensão operacional do Gabinete Paralelo, na defesa do tratamento precoce. Um caso digno de filme de terror quando se ouviu os depoimentos da advogada dos médicos ameaçados.
Sabe-se que o nosso país é conhecido por fechar a porta depois que a casa é roubada. Ouvimos isso desde a mais tenra idade – e crescemos, envelhecemos e morremos ouvindo. Como mudar isso? O que vemos é a simples justificativa que tudo acontece desde que o Seu Cabral aqui chegou. Mas onde estão os que gostariam de mudar tanta coisa errada? Por que os homens de boa vontade, os de coração macio e cidadãos de bem, nada fazem para que todos tenham confiança nas Instituições brasileiras? Ficar martelando naquilo que todos sabem não adianta.
Como aceitar que o responsável pela economia, a prioridade zero neste país, declare que estamos decolando enquanto milhares não têm o que comer? Se for para terceirizar a responsabilidade ao ocupar um cargo importante – e dizer que Deus está acima de todos – não precisamos gastar os recursos gerados pelo sacrifício de milhões que não podem ter conta nas Off Shore do planeta. Mas se uma manifestação desta natureza é fruto da ameaça comunista que o Mito enxerga em todo território nacional... O interesse pessoal está muito acima do país.

J R Ichihara
06/10/2021


 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: ZYGf (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.