A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
Desobriga, ameaça e esbraveja, mas...
Por: JOSE ROBERTO TAKEO ICHIHARA

Quantos sabem identificar uma ditadura?

Quem ainda dispensa um pouco de credibilidade ao que ouve nas declarações do presidente Bolsonaro e do seu principal ministro, o Posto Ipiranga, é obrigado a arranjar desculpas cada vez menos racional para manter o seu apoio incondicional. O festival de disparidades entre o que eles falam e o que qualquer cidadão de bom senso pode constatar é motivo de piada. Portanto, tudo que este governo prometeu mudar está cada dia mais parecido com o que sempre foi. Mamata, toma lá, dá cá, aparelhamento da máquina pública, corrupção... e por aí vai.
Vê-se que até as juras de amor eterno entre ele e os seus principais colaboradores estão mais para separação litigiosa que lua-de-mel. Alguém esqueceu o que ele disse para o braço direito, o finado Gustavo Bebianno, sobre a Rede Globo? Falou em alto e bom som que ela era inimiga! Que era inaceitável trazer o inimigo para dentro de casa. Recentemente declarou que a renovação da concessão desta empresa poderá não ocorrer. Mas o que se descobriu é que ela continua sendo a que mais recebe verba pública. Que forma cruel de tratar um inimigo figadal!
O mundo está vivenciando uma pandemia que nos maltrata há mais de um ano. Quando se pensa que o vírus foi controlado, surge uma variante com poder de disseminação preocupante. Mas o comportamento do nosso presidente da República no combate vai contra todas as recomendações sanitárias do planeta. Desobriga o uso de medidas preventivas, critica o passaporte vacinal e estimula aglomeração. Pior é que ele usa o isolamento temporário como justificativa para o péssimo desempenho da nossa economia e para o desemprego massacrante.
Portanto, o que se ouve nas declarações palacianas não corresponde ao dia a dia que vivemos. Quem esqueceu que o Posto Ipiranga falou que se fizéssemos muita besteira o dólar chegaria a R$ 5,00? Aos que acompanham os valores divulgados pela mídia, não resta outra classificação para o desempenho do comandante da economia brasileira: Ph.D. em besteiras! Os únicos projetos deste governo são a privatização desenfreada e a censura generalizada sobre todas as manifestações democráticas populares. Terceirizaram até as responsabilidades!!!
Talvez com a rigidez que a maior rede de comunicações do país será tratada neste governo, a imagem do presidente da República seja melhorada. Nunca é demais lembrar que a mídia tradicional foi uma grande aliada na derrota do PT na última eleição presidencial. A obsessão era tão forte que o comandante da Operação Lava Jato usou e abusou do cargo para dificultar a volta deste partido no poder. Mas o que se sabe hoje é que até interesses externos atuaram para impedir um governo progressista no nosso país. O que restou aos brasileiros desde então?
Infelizmente a instituição Presidência da República foi entregue a uma pessoa que está muito focada nos seus interesses pessoais. Adianta os fãs postarem obras realizadas neste governo sem corrupção? São estratégias que pouco mudam a descrença e a desesperança da população como a saída desta crise que se acentuou desde que o atual presidente assumiu. Quantas realizações importantes podemos citar na sua gestão? Se o aumento dos preços e da inflação, aliada ao desemprego, um dos mais altos do mundo, representa a melhora... paciência!
Um grande equívoco sobre a liberdade individual num momento de pandemia é achar que o restante do mundo se comporta da mesma maneira que o presidente da República do Brasil. Por que a maioria dos países desenvolvidos age de forma diferente quantos aos cuidados? Alguns até exigem uma quarentena ao pisarem no seu solo. Será que muitos acreditam que somos mesmo um caso a ser estudado porque não contraímos vírus facilmente? Ou as mais de 600 mil mortes são apenas uma narrativa da oposição para culpar um governo que lutou para evitá-las?
No ambiente político a sobrevivência depende muito do comportamento. Por isso os que atuam neste meio assumem uma postura que permita dialogar com adversários, facilitando alianças e costuras para formar os grupos de poder. Daí que o político sempre aceita que o partido ao qual é filiado tem mais importância que ele. Sabe-se que exercer a política exige outras habilidades, além da usual retórica. Por que o atual presidente da República continua sem partido? O que motivou a troca de baixarias dele com o Valdemar da Costa Neto, o presidente do PL?

J R Ichihara
27/11/2021

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: NEYd (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP será enviado junto com a mensagem.