A casa dos grandes pensadores

Bem-vindo ao site dos pensadores!!!

| Principal |  Autores | Construtor |Textos | Fale conosco CadastroBusca no site |Termos de uso | Ajuda |
 
 
 

 

Antuérpio Pettersen Filho
Publicações
Perfil
Comente este texto
 
Jornalismo
 
EDP : “SUGANDO ENERGIAS DO BRASIL...”
Por: Antuérpio Pettersen Filho

EDP : “SUGANDO ENERGIAS DO BRASIL...”

Por : Pettersen Filho

Desde que se assenhoreou da Estatal de Energia Elétrica Capixaba, a Escelsa – Espírito Santo Centrais Elétricas SA, episódio em que um turbilhão de entreguismo e expropriação varreu o Brasil, nos auspícios do Governo Fernando Henrique Cardoso, passando, no mais das vezes, mediante tropas nas ruas, o Controle Acionário das Estatais Tupiniquins, concessionárias de Serviço Público, telefonia, energia, siderurgia e transporte, ao controle do Capital Estrangeiro, verdadeiras obscenidades vem sendo cometidas contra o Cidadão, Consumidor, Brasileiro.
O telefone, por exemplo, bem escasso e somente acessível a uma casta social privilegiada, enquanto Bem Estatal, desde a Privatização, tornou-se objeto corriqueiro, cada vez mais disponível, trazendo, contudo, verdadeiro caos ao setor, no que tange operacionalidade e reclamações junto aos Procons, e Órgãos do Judiciário, em que é o Consumidor Brasileiro mero artífice do Capital, vitima da sanha financeira das Operadoras, quem prometem “mundos e fundos”, mas, geralmente, não cumprem, escudadas na Permissividade de serem Concessionárias de Serviço Público, muitas vezes amparadas pela própria Anatel, Agência que deveria, firmemente, regular e intervir no setor.
Premiada por “erro” na base de calculo que estabeleceu a Tarifa de Energia Elétrica, segundo constatação do TCU – Tribunal de Contas da União, quem flagrou distorção no preço, que vem prejudicando o Consumidor, pelo menos, nos últimos anos, sem que a própria Aneel, Agência incumbida das “Elétricas”, constatasse, por seus próprios, e óbvios meios, tal “erro”, em detrimento do Consumidor, a EDP – “Energias de Portugal”, controladora da Escelsa, Ex-estatal, também beneficiada pelo “Tarifaço do TCU”, vem adotando, no Espírito Santo, pratica, no mínimo, Constrangedora, contra o Capixaba.
É que, determinada a encurtar custos, em associamento com a ABF – Engenharia, a fim de, provavelmente, não recolher INSS ou FGTS, de um eventual Quadro Funcional próprio, Empresa que atua no Mercado Financeiro e na Bolsa de Valores, cuja finalidade prioritária é o “Lucro”, pura e simplesmente, como não poderia deixar de ser, ao invés de iluminar e aquecer os lares brasileiros, com fornecimento de boa energia, dando curso a uma Empresa que pegou, superavitária e funcional, do Estado Brasileiro, trabalhando sob o lema “EDP – Energias do Brasil”, vem, na verdade, suprimindo, com cortes impróprios e indevidos, o fornecimento de eletricidade à boa parte da População Capixaba, inobservando o Código de Defesa do Consumidor e o caráter de essencialidade do Serviço, diga-se, de passagem, Público.
Assim sendo, inúmeras são as queixas que nos chegam, na ABDIC – Associação Brasileira de Defesa do Individuo e da Cidadania, da postura arrogante das Empresas, em que, a Primeira, EDP – Energias do Brasil, através da sua subcontratada, a ABF Engenharia ( A EDP não possui quadros próprios para esse serviço), chega, inadvertidamente, na casa do cidadão, e sob alegação de suposta Violação do Lacre, sem Laudo ou Constatação Técnica que os suportem (Furto de energia é furto comparado, cuja apuração cabe a Polícia), ou, sob alegação de atraso no pagamento, suprime, simplesmente, desligando o fornecimento daquela residência ou do estabelecimento..
Eu explico o “Conluio”:
È que a ABF Engenharia recebe seus proventos por Tarefa, “Comissionamento”, por Medidor ou Relógio, como é popularmente conhecido, ligado/desligado, o que faz da sua atividade algo de carnal interesse, lucrativo, tirando-lhe a eventual isenção.
Somente essa semana a ABDIC entrou com duas ações contra as Empresas (Em favor de Claudia Pedroza e Maria das Graças Xavier, concretamente), a fim de aplacar-lhes a sanha.
Moral da História: A “EDP – Energias de Portugal”, ao contrário do personagem pastelão que habita o folclore popular, nas piadas de português, em que o “Patrício” sempre “Paga o Mico”, na verdade, vem nos passando um verdadeiro trote.
Então, eu lhes pergunto:
Quem é o “Portuga Otário” dessa anedota brasileira ???
Seguramente, eu vos afirmo, não é a EDP, quem vem “Sugando Energias do Brasil !”

 Comente este texto
 Paralerepensar


Comentário (0)

Deixe um comentário

Seu nome (obrigatório) (mínimo 3, máximo 255 caracteres) (checked.gif Lembrar)
Seu email (obrigatório) ( não será publicado)
Seu comentário (obrigatório) (mínimo 3, máximo 5000 caracteres)
 
Insira abaixo as letras que aparecem ao lado: RSLM (obrigatório e sensível. Utilize letras maiúsculas e minúsculas;)
 
Não envie mensagem ofensiva e procure manter um intercâmbio saudável com o seu correspondente, que com certeza busca dar o melhor de si naquilo que faz.
Seu IP sera enviado junto com a mensagem.